segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

O Guarda Municipal Robson Melo (scarface) da academia Pitbull, garante terceiro lugar no III Aberto de Verão realizado pela FJJ- RIO


Realizou-se no Iate Clube Jardim Guanabara, Ilha do Governador RJ, o III Aberto de Verão  campeonato de Jiu Jitsu organizado pela Federação de  Jiu-Jitsu do Estado do Rio de Janeiro no dia 02 de fevereiro de 2013.
O campeonato contou com a presença da equipe Pitbull Teresópolis com apoio da secretaria de segurança pública da cidade. Robson Melo (scarface) lutando pela Pitbull enfrentou atletas da capital fluminense e conquistou o terceiro lugar na categoria Master Pena faixa preta.
Há mais de seis anos sem competir oficialmente, lutador Robson (scarface) Pitbull espera agora preencher esse hiato com muitas vitorias. Além do retorno as competições oficiais e do treinamento diário na academia do mestre Bitta Pitbull. Lutador trabalha na secretaria de segurança pública como Guarda-Municipal e ministra aulas de Jiu-Jitsu para os colegas de trabalho. E deixa o recado para a galera:

“A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido e não na vitoria propriamente dita.” Mahatma Gandhi 

Leandro Escobar, Elder Mendes Bastos da Silva, Robson Melo, Pedro Cid


domingo, 3 de fevereiro de 2013

Agentes penitenciários fazem paralisação em 17 Estados e no Distrito Federal.

Paralisação de 24 horas ocorre em protesto contra o veto de Dilma Rousseff ao projeto de lei que regulariza o porte de arma de fogo da categoria fora do serviço
Os agentes penitenciários começaram na manhã desta quarta-feira (30) uma paralisação de 24 horas em 17 Estados brasileiros e no Distrito Federal, em protesto contra o veto da presidenta Dilma Rousseff ao Projeto de Lei 87/2011, que regulariza o porte de arma de fogo da categoria fora do serviço .
Medida vetada: Projeto prevê porte de arma fora do trabalho para agentes penitenciários
O presidente da Federação Nacional Sindical dos Penitenciários (Fenaspen), Fernando Ferreira de Anunciação, informou que durante a paralisação os agentes estão executando apenas 30% dos serviços. Segundo ele, o veto do governo gerou “insatisfação nacional.” Ele defendeu o direito dos agentes de portar arma fora do serviço. “O veto causou revolta na categoria e [a paralisação] foi deliberada como repudio [ao veto] da presidenta Dilma Rousseff”.
No Distrito Federal, a visitação aos presos, que normalmente é às quartas-feiras, foi transferida para sexta-feira (1º). Segundo o subsecretário do Sistema Penitenciário do Distrito Federal, Cláudio de Moura Magalhães, a mudança não causará prejuízo aos visitantes. “Não recebi [informação sobre ] qualquer ocorrência de tumulto nos presídios. Os próprios visitantes [entenderam] que é difícil avisar a todos. Só quem não acompanhou o noticiário foi pego de surpresa”.
Em São Paulo e no Rio de Janeiro não haverá paralisação. Segundo a assessoria de imprensa do Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp), os servidores não pararam porque a legislação do estado é diferente e o veto da presidente Dilma Rousseff não afetou os agentes.
A diretoria do Sindicato dos Servidores do Sistema Penal do Rio de Janeiro (Sindseap-RJ) divulgou pela manhã no site da instituição uma nota informando que a Assembleia Geral da categoria decidiu ontem (29), por unanimidade, não aderir ao movimento. De acordo com o texto, os agentes vão esperar resposta do governo antes de fazer qualquer manifestação.
Os Estados que aderiram ao movimento são Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Acre, Amazonas, Alagoas, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Piauí, Paraíba, Maranhão, Ceará, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Santa Catarina, Paraná e Distrito Federal.
                                                  Fonte:http://ultimosegundo.ig.com.br

“O homem de bem exige tudo de si próprio; o homem medíocre espera tudo dos outros.” - Confúcio / "Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros." - Che Guevara