domingo, 1 de abril de 2012

"O risco que o adicional não paga!" Condições de segurança!!!

"O risco que o adicional não paga" 
Em Teresópolis esta ficando a cada dia, mais difícil trabalhar, não bastasse o estresse ocasionado pelo trânsito, esta surgindo com mais frequência outro fator: o número de vagabundos têm aumentado bastante nas ruas, deixando a população insegura e preocupada que por sua vez pede auxilio ao guarda municipal. Mas como absorver uma demanda dessas, sem as condições de armamento e treinamento adequados. O uso de algemas não esta na lei que regulamentou a Guarda Municipal de Teresópolis, tampouco o uso de armas de fogo é permitido, nos deixando em cima do muro, no que diz respeito à segurança pública, e atrasados consideravelmente em relação há muitas cidades bem menores e com índices inferiores de criminalidade, no que diz respeito à atuação, plano de carreira e armamento...

A Guarda Municipal de Teresópolis atua no trânsito, em festas populares como carnaval, terê fantasy (nas ruas adjacentes), cemitério municipal (onde já foram encontrados corpos de pessoas supostamente assassinadas no local), própios municipais, onde um dos mais perigosos é a prefeitura, local onde já foi assassinado um guarda municipal em 2008, pois lá dentro há um banco, e muitos valores materiais, também funciona a Secretaria de Fazenda, onde há pagamento de impostos de residências e etc.

Bairros onde muitos guardas moram: Fonte Santa, Vale da Revolta, Quinta do Lebrão, Granja Guarani, Rosário, Perpetuo, e etc. Bairros bons onde muitos de nós moramos desde criança, e somos conhecidos quase de todos, porém ao pormos o uniforme de guarda, o bom dia, de alguns passa a ser mais amargo, e o olhar de muitos passa a ser desconfiado. E depois das últimas ótimas investidas da Policia Militar no Rio de Janeiro, e as UPPS, há risco de muitos bandidos terem se instalado em nossa cidade, rostos novos são constantes em muitos bairros da cidade, lembrando que um guarda municipal já foi assassinado em um bairro de nossa cidade, em dia de folga.

Não foram poucas as ocasiões onde separamos brigas ou alguns de nós fomos agredidos, muitas vezes nem conseguimos levar os casos a delegacia ou preencher o T.R.O.  Por falta de informações sobre o suspeito, e pior, há falta de condições para prender, o ato da prisão é muito bonito na lei: o artigo 301 , do Código de Processo Penal , diz que qualquer pessoa poderá, e as autoridades policiais e seus agentes deverão, prender quem quer que seja encontrado em flagrante delito.
O guarda conseguindo se defender e defender a vítima de agressão que muitas vezes não quer prestar queixa, por exemplo, já saiu no lucro, acredite!

Peço à população que ligue 190 em casos de roubo, furto, agressão,e etc. E no mesmo momento se estiver próximo de um  guarda municipal, peça ajuda a ele, acredito que fará o máximo para ajudar, mesmo com as deficiências citadas a cima, é importante também registrar na delegacia qualquer ocorrência.
Na luta por melhores salários, esquecemos o principal, vamos também lutar por nossas vidas!

Observações: 
De acordo com o Estatuto do Desarmamento de 2003, os municípios com mais de 50 mil habitantes podem armar suas guardas municipais.  Muitas capitais adotaram o uso de armamento pela Guarda Municipal. Cidades como São Paulo, Porto Alegre, Vitória, Florianópolis, Curitiba, Belém e Aracaju, já usam armas há algum tempo. Porto Feliz Município do Estado de São Paulo,  sua população estimada em 2004 era de 49. 915 habitantes.
Máteria abaixo - data: Quarta-feira, 6 agosto de 2008 Fonte: Jornal da tarde
Guarda Municipal reduz criminalidade em Porto Feliz
Com binóculos nos olhos, o guarda municipal Battani acompanha o movimento dos carros que deixam a Rodovia Marechal Rondon e entram em Porto Feliz, a 120 quilômetros da Capital, região de Sorocaba. A falta de placas ou um movimento suspeito são motivo para que ele acione, por rádio, outra viatura para a abordagem. Com efetivo de 67 homens armados, maior que o da Polícia Militar, com 50, o trabalho da Guarda Municipal não se resume a cuidar do patrimônio da cidade histórica, às margens do Rio Tietê. “É natural que tenhamos um papel importante no policiamento”, afirma o diretor de Defesa do Cidadão, João Esquerdo Júnior. A guarda intensificou as rondas noturnas nas áreas rurais para coibir assaltos a chácaras, que muitas vezes resultavam em morte. Porto Feliz registrou 1 homicídio em 2007, 4 em 2006, 5 no ano anterior, e 3 por ano desde 2002. Em 2001, foram 11 homicídios.

Um comentário:

  1. A realidade aqui em Teresópolis e só uma, fazer a GM de cabide de emprego,e nossas vidas que se dane.tudo cambada de burguês.

    ResponderExcluir

“O homem de bem exige tudo de si próprio; o homem medíocre espera tudo dos outros.” - Confúcio / "Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros." - Che Guevara